História do casal
O começo da nossa história ❤️

Danielle e Daniel pareceria uma combinação óbvia demais em um filme de romance, mas foi o match que aconteceu no Tinder naquele final de domingo, em março de 2018. Ela, curiosa em ver como seria aquele cara que parecia tão metido, com semblante sério enquanto trabalhava na casa de sucos. Ele, dando pouca importância ao match, pois ainda não tivera experiências significativas no aplicativo. A conversa começou com uma piada boba, tão típica dele, que gerou mais curiosidade nela. Aos poucos, ele foi se mostrando divertido e carinhoso, e pediu o whatsapp dela, embora tenha demorado para mandar a primeira mensagem.

A Dani, curtindo a fase de solteira e saindo todos os finais de semana, estava sem interesse algum em começar a namorar naquela época. Mas as conversas tornaram-sediárias, até que combinaram o primeiro encontro, no dia 27 de abril. Indecisos que são os dois, não conseguiram escolher um lugar com antecedência. Finalmente, decidiram ir ao Beirute, um bar em Mogi Guaçu. Pediram uma garrafa de cerveja e picanha, o estranhamento do primeiro encontro proporcionando a única cerveja que beberiam juntos, antes de confessarem que nenhum dos dois era fã de bebida.

Tímida como é, a Dani estava morrendo de vergonha, diz o Daniel que ela passou a noite toda com a bolsa no colo. Mas ele conseguiu deixar o clima leve e a conversa foi proveitosa. Na hora de se despedirem, deram o primeiro beijo. A partir disso, começaram a conversar ainda mais, e saíram novamente. Algumas vezes saíam a noite, em outras, no final da tarde para tomar um café na padaria JK – esse, sim, um programa que seria a cara do casal.

Seguiram-se as saídas e conversas, até que no dia 12 de junho daquele ano, no Dia dos Namorados, a Dani enfrentou um problema no trabalho. O Dani passou para buscá-la, eles foram tomar um café, conversaram, ela se acalmou e ele a levou para casa. Quando acordou, ela foi surpreendida por uma mensagem dele, perguntando se ela gostaria de dar mais um passo no relacionamento. Ela ficou assustada, pois não queria namorar, mas explicou que também não queria parar de sair com ele. Ele ficou chateado, mas continuaram saindo.

Alguns meses depois, no dia 16 de julho, ela estava resfriada quando foram combinar de sair. Por isso, decidiram ir para a casa dele, onde assistiriam um filme e pediriam uma pizza. Alguns dias depois, no dia 20, mais uma vez encontraram-se na casa dele, e ele questionou como ficaria o relacionamento dos dois. A Dani percebeu que era o momento, então, finalmente, começaram a namorar.

O tempo passou, o relacionamento foi se construindo e os dois, que já eram parecidos, ficando cada vez mais iguais. Em 2019, começaram a planejar o projeto para a construção da casa onde morariam juntos. No dia 8 de novembro de 2020, depois de tanto tempo sem saírem de casa, a não ser para trabalhar, por conta da pandemia, decidiram passar um final de semana em um resort (a Dani pensou que era só isso). Segundo o Daniel, ele já sabia que estava na hora de oficializarem um noivado, e já queria pedir há algum tempo, mas ficava pensando na melhor forma e o momento nunca chegava. De repente, percebeu que logo chegaria dezembro, quando não poderiam fazer nada devido ao grande volume de trabalho na casa de sucos. Ele tinha decidido que faria o pedido ainda naquele ano, então precisava se apressar. Resolveu inverter o pensamento e, ao invés de esperar o momento ideal, pensou em como tornar aquele momento o mais especial possível.  

Ele resolveu tudo no mesmo dia: foi ao Dovigo ver alianças, e escolheu em menos de 5 minutos, pois bateu o olho em uma e já achou a cara dela. Depois, pesquisou na internet lugares legais para irem, até que encontrou um resort em Campinas. Ligou lá, perguntou se tinham algo especial para pedido de casamento, e lhe disseram que tinham uma programação tipo núpcias, com champanhe e chocolates num quarto gostoso, com banheira. Mas só tinham um último quarto, então ele reservou na hora, sentado no carro dentro do estacionamento, antes de entrar para trabalhar. A mulher do resort disse que ainda precisaria confirmar se dava tempo de comprarem as pétalas, então o Dani ficou trabalhando e olhando no celular, conferindo quando ela mandaria os dados para ele fazer o pagamento da reserva.

Quando finalmente chegaram ao hotel, o manobrista estava na maior má vontade, porque já era tarde e não deveriam mais fazer o check-in. Ele ainda falou para o outro rapaz que era o quarto de núpcias, na frente da Dani, mas o Daniel disse que ela fingiu não ter entendido. Eles tiveram que jantar antes, porque o quarto ainda não estava pronto. Segundo ela, só percebeu que o Dani estava um pouco nervoso e, quando chegaram no quarto, estava repleto de rosas vermelhas. Ele ainda se enrolou tirando a aliança da mochila, ela fingiu não estar entendendo, e no final deu certo. Ele ajoelhou, sem graça, e a pediu em casamento. Foi um momento lindo e emocionante! Os dois ficaram muito felizes.

Ao final daquele ano, conversando, decidiram que o próximo passo no relacionamento não seria a festa de casamento, mas um filho. Começaram a se planejar e, no dia 11 de junho, no dia anterior ao quarto dia dos namorados que passariam juntos, a Dani decidiu fazer um teste de farmácia. Estava grávida! A primeira coisa em que pensou foi na surpresa que faria para o Dani. Por coincidência, naquele dia, ele estava muito estressado, então ela disse que daria o presente de Dia dos Namorados adiantado. Ela ainda trabalhava na clínica, então foi até a casa de sucos para irem embora juntos. Ele tinha pegadouma salada de frutas para comer com whey, quando chegassem em casa.

Quando chegaram, ele foi comer e a mãe estava falando algo que ele começou a retrucar, já estava estressado então começaram uma discussão boba, até que a Dani saiu e voltou com uma sacola de presentes. Ela disse “ah, toma seu presente já, que você tá muito estressado”. O presente foi uma jaqueta. Ele abriu, olhou a jaqueta, gostou, agradeceu, e ela ficou esperando. Disse “tem mais na sacola”, mas ele tinha virado a sacola e havia caído tudo no chão. O Dani pegou o que tinha caído: era um teste de gravidez com o resultado positivo e um body bem pequeno, escrito “Eu <3 Papai”. Ele disse que demorou uns segundos para entender, perguntou até se era sério, ao que a Dani respondeu que sim. Foi a primeira vez em que a Dani viu o Daniel soluçando de tanto chorar.

Eles choraram, comemoraram, se abraçaram, mandaram a foto no grupo da família e ligaram para a Titia Tata, que também se acabou de tanto chorar. Diz o Daniel que ficou até com dor no pescoço por dias, depois de tanta tensão. Quando se acalmou um pouco, ele foi comer a salada de frutas que tinha levado para casa, e só ao final do prato percebeu que tinha comido manga, que nem gosta, e que o sabor do whey não combinava com a salada, estava péssimo. Mas, de tão feliz, nem tinha notado.